El Marronzito

Comer, há mar e rezar para não afundar

4 Comentários

oferenda

Vai pro mar, oferenda (Van Franquilino)

Nesse mundo maluco meteórico, de chuvas que transformam o já ruim em caótico e de renúncia do pontífice poderoso chefão católico, cá estou de volta ao blog. Com as pessoas cada vez mais certas que a vaca comprou uma passagem só de ida para o brejo, eu sigo levando minha vida. E vida de jornalista e fotógrafo pode se resumir em algumas palavras-chave: escrever e fotografar, verbos mágicos que nos dão a possibilidade de quitar aquele crediário interminável das Casas Bahia.

Quem acompanha este espaço, sabe que sou um pouco saudosista e vivo falando de coisas que já passaram. O “flash black” de hoje fala da Carol e do meu xará Caio. Após eu ter fotografado o casamento deles em Avaré, a cidade do doce de leite de plástico (hummm), estivemos mais uma vez juntos para a realização de um novo delicioso sonho (hummmm). Assim que se casaram, eles se mudaram para Barcelona, aquela cidade onde há um time de futebol muito bom e de um jogador excepcional (mas o atual campeão do mundo é o Corinthians).

Lá, o Caio que já havia estudado gastronomia por aqui, se especializou. A Carol, estudante que só, também seguiu seu doutorado. Bem, eles tiveram a ideia de abrir um restaurante na volta ao país do “Ah, lek, lek, lek, lek”. Se trata do Plats. E adivinhe quem foi fotografar o delicioso menu que tem um quê de comida mediterrânea graças o frescor dos ingredientes (e comer feito um desperado). Quem? Quem?

Não me pergunte o nome do prato. Só sei que é ótimo

Não me pergunte o nome do prato. Só sei que é ótimo

Sim. Roniel Felipe, o homem-menino que não engorda de ruindade, segundo algumas revistas de fofoca.

Eu vou deixar as imagens falarem por mim, mas só posso dizer que a dupla está de parabéns. Infelizmente, não consegui um assistente para me ajudar nesse dia (as pessoas perderama a chance de provar boa comida e ainda ganhar um cascalho). Resumo da história: alguns quilinhos a mais aqui. Estão me chamando de Péricles por aí.

Em breve, as fotos estarão no site do restaurante. Quem quiser conhecer o local me avise, pois voltarei para comer mais vezes. Eis a Facebook fanpage do Plats (que significa prato em espanhol). O Plats funciona de segunda à sexta, das 12h às 15h30 e está localizado na Praça Capital, em Campinas, São Paulo. Visitem.

Demorou, mas finalmente aprendi que Tiramissú não é um peixe japonês venenoso e primo do Baiacú

Demorou, mas finalmente aprendi que Tiramissú não é um peixe japonês venenoso e primo do Baiacú

Outra coisa bacana que fiz foi visitar o mar. E que mar. E como há mar bonito no Brasil!

Ao lado da minha amiga Vanessa Franquilino, a global, amiga do Bial, estive em Arraial do Cabo, cidade praiana localiza há uns bons quilômetros do Rio de Janeiro (eu dormi durante o trajeto de ida, então não pude contar quantas kms rodamos até chegar lá). A cidade é pequena e mais parece cenário daquelas novelas das seis com trilha sonora do Roupa Nova, mas o grande barato de Arraial são suas praias maravilhosas.

Arrial do Cabo <3

Arraial do Cabo, a capital do mergulho

Por algumas Dilma$, o turista faz passeios de barco pelas principais praias. Ao som de músicas descoladonas (a nossa embaração tocava axé dos anos 80 enquanto outros barcos tocavam hits atuais), por 4h30, passeamos por cenários inesquecíveis. Como tiozão da foto, não poderia deixar de levar uma Canon, um flash e um Cactus V4 para brincar no paraíso. A  praia que mais gostei foi a Praia do Farol.

Aos farofeiros de plantão, um aviso.

Em Arraial a fiscalização nas praias é pesada: sendo assim, não se vê neguinho com caixinhas de som cantarolando Naldo em um volume ensurdecedor e nem há aquela cena clássica do cara bêbado dormindo envolto de latas de cerveja. Tudo é muito limpo e regrado. Os popeyes da Marinha não dão mole.

Tão inesquecível quanto brincar de oferenda pra Iemanjá em praias de águas límpidas, foi o mergulho de batismo, realizado no nosso último dia em Arraiá.

Quem me conhece bem, sabe que quase já fui para o brejo quatro ou cinco vezes. Em pelo menos três vezes, o game over quase se deu na água. Sim, não sei nadar. Não sei boiar. Não jogo truco submarino com o Aquaman. Não sou o Príncipe Namor black.

Mesmo assim, acompanhei um grupo de profissionais tarimbados, alunos do curso de mergulho e marinheiros de primeira viagem (cheios de medinho).

O instrutor, vendo que estava diante de um homem destemido e magro, insistiu em levar equipamento extra, mesmo eu dizendo que não iria mergulhar. Depois que li os termos de responsabilidade, aí que pensei “Mas nem que o Renan Callheiros renuncie. Nem que o Silas Malafaia beije a boca do Ricky Martin e se assuma são paulino!”

Olha o Zé. Grande instrutor e mestre na arte de esvaziar caixa torácica cheia de gases

Olha o Zé. Grande instrutor e mestre na arte de esvaziar caixa torácica cheia de gases

Pois bem, no mar, enquanto todos mergulhavam, fiquei conversando com o Sanderson, o dono da escola. Carioca da gema, ele me perguntou por que Campinas tem a fama de ser uma cidade de muitos homens alegres e também conversamos sobre trabalho, jornalismo, fotografia e falamos mal de BBB (e do chefe da Vanessa). Ele também me serviu uma lata de guaraná. Aceitei-a-a.

Após todos regressarem vivos do mar, fui convidado a entrar na água. Macho do peito peludo que sou, mesmo sabendo que poderia viver um mico épico, fui.

Porém, o espertalhão aqui esqueceu do princípio básico da física. Eu estava, literalmente, cheio de gás graças ao guaraná que tomei. A esse ligeiro problema, juntou-se o meu medo de morrer afogado e deixar meu Playstation 3 para algum vagabundo (brincadeira, mãe)

Foi tenso, mas depois que o Zé,  caboclo mergulhador vindo de Fernando de Noronha, gentilmente deu umas forçadas no meu abdômen  (e eu ter dado uma de Moisés ao abrir o mar com uma série de arrotos épicos), peguei o esquema de respiração e fui para o fundo do mar.

Coisa linda a fauna marinha. Além de ter que desviar das águas-vivas que pareciam me atrair, o instrutor pedia para eu ficasse na horizontal (eu tava pensando que o mar é um metrô lotado de SP). Como certas oportunidades são únicas na vida, me joguei mesmo (ui). Depois de 10 minutos, eu não queria mais subir pro barco.

Como o fotógrafo freelance oficial da escola faltou nesse dia, o próprio instrutor fez a foto. Conseguiu um belo clique comigo e a Matilde, uma tartarugona (não ninja) que mostrou muita simpatia. Decidi que quero me pós-graduar em mergulho de batismo.

Os simpáticos atobás

Os simpáticos atobás

Bem. Como podem perceber, graças a Deus e a Iemanjá (que não aceitou essa oferenda cabeluda e faladora), cá estou para contar histórias e continuar fotografando, escrevendo, comendo e amando.

E não deixem de acompanhar “Negros Heróis: histórias que não estão no gibi”. Já conquistei mais de 200 leitores por todo Brasil  (a meta é conquistar o mundo).

Abraços destemidos de um homem que ainda não sabe nem boiar, mas entendeu que a gente pode superar nossos desafios com um pouco de coragem e incentivo.

Paz, gente.

Olha o Plats aí, gente

Olha o Plats aí, gente

O sorriso esconde o medo. Mulheres e suas técnicas de disfarce ninja

O sorriso esconde o medo. Mulheres e suas técnicas de disfarce ninja

Salaba Barcelona, idealizada pelo chef Caio enquanto morava na capital catalã

Salaba Barcelona, idealizada pelo chef Caio enquanto morava na capital catalã

Praia Grande, a praia mais muvuca de Arraial. Essa dá visitar a pé

Praia Grande, a praia mais muvuca de Arraial. Essa dá visitar a pé

Fotografa, confere, baba, pensa em comer, fotografa, baba e, enfim, mata a lumbriga

Fotografa, confere, baba, pensa em comer, fotografa, baba e, enfim, mata a lumbriga

Esse é o reflexo de um ex-magrelo. Atualmente barrigudo

Esse é o reflexo de um ex-magrelo. Atualmente barrigudo

Fotografar gastronomia não é só farra. É um trabalho detalhista e demorado. Depois de ajeitar, a gente bagunça o rango no prato na hora de comer

Fotografar gastronomia não é só farra. É um trabalho detalhista e demorado. Depois de ajeitar, a gente bagunça o rango no prato na hora de comer

A simpática igreja de Arraial. Desde sempre atraindo pescadores, mergulhadores e gente tenebrosa com o rei mar

A simpática igreja de Arraial. Desde sempre atraindo pescadores, mergulhadores e gente tenebrosa com o rei mar

A ideia do Plats é trabalhar com alimentos frescos. Daí vem o toque de comida mediterrânea

A ideia do Plats é trabalhar com alimentos frescos. Daí vem o toque de comida mediterrânea

Praia do Farol. Um dos lugares mais lindos do Brasil

Praia do Farol. Um dos lugares mais lindos do Brasil

Nutella e um pouco de cachaça. Sim, quase fiquei bêbado pela primeira vez

Nutella e um pouco de cachaça. Sim, quase fiquei bêbado pela primeira vez

A tartaruga Matilde (aquela do Dragon Ball Z) e o Aquamano

A tartaruga Matilde (aquela do Dragon Ball Z) e o Aquamano (Foto: Sand’Mar Escola de Mergulho)

O prato pronto após alguns retoques. A mehor parte veio depois

O prato pronto após alguns retoques. A mehor parte veio depois

Anúncios

Autor: ronielfelipe

Jornalista e Fotógrafo

4 pensamentos sobre “Comer, há mar e rezar para não afundar

  1. Adooooorei! Eu e a Lari vamos pra Arraial mes que vem, bom que agora temos roteiro hahaha

    Otimo texto e otimas fotos, o que nao sao mais que sua obrigacao =P

    So uma ressalva, voce toma agua de Campinas ha um bom tempo, isso torna os seus comentarios quanto aos Sao Paulinos, suspeitos de recalque!

    Policie-se haha

    Abracos,

  2. Você é demais anjo m enche de orgulho….. sempre muito despojado e auto-critico…mega crazy…kkk mas sendo você o que esperar né!?kkkk …. Adoro esta irreverência toda que você transmite em sua escrita…bjo amore love u!!!

  3. Como sempre, demais!!!! E esse restaurante meu Deeeeeeeeeeusss!!! Eu quero.

  4. Nossa, as comidas tem uma ótima cara…rs. Lindas fotos como sempre!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s