El Marronzito

As aventuras do El Negrito na Terra do Zé Carioca

5 Comentários

Gamei

Saudações leitores.

Cá estou eu para dar fim a onda de textos sobre o Rio de Janeiro, a cidade dos meus amigos Zé Carioca e Zé Pequeno. Diferentemente dos outros posts, nos quais eu falei mais que o homem da cobra, tentarei ser sucinto e direto. Sendo assim, minha análise é simples e clara: o Rio é foda! Muito mais foda que o Vitinho que diz que é foda, avassalador e interessante a ponto de esculachar o seu amante.

Como caboclinho do interior, nunca fui de alimentar a velha briga bairrista que coloca em um canto do ringue a São Paulo, do lutador Mafuf Rouba Mas Faz e do outro o Rio de Janeiro, representado pelo Garotinho que rouba doces dos pobres.

Olha o Aeroporto Santos Dumont. Esse corredor ficará igual a 25 de Março e o Saara durante a Copa

Não vou ser hipócrita para dizer que nunca fiquei ressabiado em visitar a cidade que já foi capital do Brasil. Nos tempos em que a Dengue imperava no Rio, por diversas vezes eu dizia as minhas amigas cariocas que não iria para lá de maneira alguma. Não dá pra esquecer também dos momentos tensos como os emblemáticos arrastões e todo o terror que o crime organizado impôs à sociedade carica, principalmente no início da década de 90.

Oras, problemas comuns em um país cheio de problemas. Como estive no RJ e conheci de perto, fica mais fácil falar do que vi. O ideal, quando vai se viajar, é tentar apagar alguns preconceitos que nos são impostos culturalmente. A viagem para Buenos Aires ensinou muito e me preparou para a viagem para a cidade de Bueros nos Aires. Se você viaja esperando topar um fdp em cada esquina, é melhor ficar em casa vendo TV Senado.

Encalhadas do Brasil, no RJ tá dando macho em árvore. Corram pra lá

Passei uma semana no Rio de Janeiro, mas, infelizmente, não foi dessa vez que tive meu momento Didi Mocó e subi no cangote do Cristo. Também não rolou baile funk, nem futevôlei e nem um mergulhão de barriga seguido daquela cena linda em que metade da bunda magrela fica à mostra.

Mesmo assim, os dias foram muito bacanas. O clima das noites, as pessoas simpáticas (principalmente as moças) e as doses cavalares de feijão preto me fazem querer voltar para um segundo role ainda mais fotográfico e cultural. Pretendo fazer tudo que não fiz, portanto continue de braços abertos aí, senhor Papai do Céu do tamanho do Daileon.

Algumas perguntas básicas que tenho respondido nos papos com amigos paulistas:

Carioca é marrento?

Alguns são. Um cara chegou no albergue e disse “É Gabriel o nome da fera”. Em poucos segundos, descobri que o sujeito falava de si mesmo na terceira pessoa. Mas gente mala há em qualquer lugar, até mesmo na Lapônia, terra do Papai Noel.

A cidade é bonita mesmo ou é tudo invenção daquelas novelas bobas e chatas da  Globo?

Sim. A cidade faz jus ao título de cidade maravilhosa. E não pense que Rio é só praia, popozão e futebol. A arquitetura é muito bacana e existe várias opções de cultura na cidade. O Museu da República é fantástico.

Você viu algum global?

Não. E nem entendo porque alguns cariocas se vangloriam por ver os globais na rua. Eu ficaria feliz se pudesse trocar uma ideia com o finado profeta Gentileza ou pudesse bater uma bola com o Zico. Se a Gabrielle Union fosse a musa da novela das nove, aí sim eu iria pro Leblon só para babar por ela.

Tem Corinthiano no Rio?

Sim. Somos muitos lá. É óbvio que tem mais Flamenguista, mas vi vários loucos do Timão pela cidade maravilhosa.

 Qual foi a sua maior lição no Rio de Janeiro?

Que apesar dos pesares que pesam sob os ombros de nossas metrópoles, o Rio é uma cidade fantástica que todo brasileiro deve conhecer. Tenho um amigo que diz que o Rio de Janeiro seria perfeito se não tivesse cariocas. Discordo, mas isso vai de cada um. Encontrei amigos paulistas que moram e estão super bem por lá, como também tenho amigos cariocas que se vivem muito bem em Sampa.

Qual cidade é melhor: São Paulo ou Rio de Janeiro?

Campinas 😀

Eis algumas fotos do role. Faltou muita coisa, mas creio que muito em breve eu completo meu álbum de figurinhas cariocas.

Vista do belíssimo Aterro do Flamengo. Tomara que o Flamengo fique aterrado no Brasileirão também
Augustinho Carrara estava lá
Circo Voador: palco de shows fodas do Legião, Cazuza e de um banda de um cara barbudo que é papa-anjo
O parque do Museu da República é um dos lugares mais belos em que já estive
Olha a versão carica do Toninho Águia dando um rolê em Ipanema
Tenso
Um típico brasileiro na lindona Escadaria Seláron, na Lapa
Ahahahahahahahahahaha
Olha o bondinho aí, meu povo
As originais
A menininha desfila e a senhorinha se prepara para tomar sua cerveja. Ah, Lapônia
Momento turista japonês no Memorial Getúlio Vargas. Muito bacana saber mais sobre a história do Pai dos Pobres. Meus pais amariam conhecer este lugar
Não trombei a Garota de Ipanema, mas dei de cara com o Equilibrista que é amigo do Bêbado
Olha o Cafofo dos Portugueses que vieram nos explorar e dançar proibidão com nossas índias
Hum…Como assim?
São Paulo? Rio? Tanto faz, somos todos brasileiros e não desistimos nunca

Olha o mano que faz bonito durante o Carnaval na Marquês de Sapucaí

Anúncios

Autor: ronielfelipe

Jornalista e Fotógrafo

5 pensamentos sobre “As aventuras do El Negrito na Terra do Zé Carioca

  1. Visitei o Rio pela primeiara vez em dezembro do ano passado.
    A sensação que tive foi igual a sua e só para pagar minha língua gigantesca, Papai do Céu me presenteou com uma lua cheia gigantesca, que se não visse com meus próprios olhos, diria que era photoshop.
    Linda cidade, linda arquitetura, o povo é muito simpático [mala e cenoção tem em todo lugar] e quero voltar em breve.
    Ah, não encontrei nenhum global, mesmo pq não conheço a maioria deles!
    \o/

    E para não perder o costume, liiiiiiindas fotos! E eu fiquei tão encantada com a cidade que não tirei uma única foto, só p/ ter a desculpa de voltar!
    😉

  2. Maneiro. O que mais gostei foram as fotos não clichês. Parabéns! Bom ter perdido esse “receio” de visitar o Rio que todo paulista costuma ter. Pretendo voltar muitas vezes também.

  3. Hey Roni… fui ao Rio quando era pequena demais pra lembrar de algum detalhe e nunca mais retornei pelo simples medo de levar um tiro no meio da testa!! Suas fotos deixaram o lugar mais “amistoso” Rss.. Trabalho sensacional como sempre!!!!
    Beijos

  4. Muito bom Roni,

    estive lá quarta-feira, segunda vez que passo o dia na cidade do aeroporto dentro d’agua..rs . Mochilinha nas costas, embarcamos no primeiro vôo do dia e voltamos no último…
    nada melhor que se acomodar em uma cadeirinha de sol em Ipanema (ou em Copacabana) ao som de: “ALÔ LIMÃO, ALÔ MATEEE”…. rs…
    beijao

  5. Homem em arvore????
    Vi primeiro….todos p/ mim!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s