El Marronzito

Reinventando moda e mais uma vez Imano

2 Comentários

Darryl Hanna é Pris, andróide com cabelo Paulo Nunes

Quem acompanha o El Marronzito, sabe que já andei a falar de Antoine-Laurent de Lavoisier, químico francês que dizia queNa Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma”. Mais tarde, com o advento da internet somada à preguiça, pecado capital dos mais populares, a teoria de Lavoisier foi simplificada para Control C + Control V ou o celébre incerebral “Nada se cria, tudo se copia”.

Eu que também sou filho de Deus, às vezes também brinco de copiar algumas coisas que existem. Na semana passada, fotografei duas amigas minhas (por vontade delas) travestidas de personalidades famosas. Em suma, da melhor maneira possível, tentamos reproduzir algumas imagens clássicas. Os objetivos eram reproduzir imagens da cantora, pianista , diva e toda poderosa Nina Simone e da enigmática replicante  Pris, interpretada por Daryl Hanna.

Para quem boiou, replicantes são os andróides wanna be humanos de Blade Runner, um dos filmes mais bacanas de todos os tempos. Ficadica. Ah, também tinha outra pessoa. Era uma modelete anoréxica a qual esqueci o nome.

Enfim. Como as imagens falam mais que minhas palavras vãs, eis um pouco do que rolou:

Nina Simone original, única e sem cópias paraguaias

Mônica Ribeiro Nina Ribeiro Simone

Olha a Debs de Pris aí. Detalhe, ela estava na varanda do 12° andar. Se ela cai...

Ahá. Essa é original

A semana passada também foi semana da Feira Intralogística, organizada pelo instituto Imam. Pelo segundo ano consecutivo, fui contratado pra cobrir a feira. A missão era simples: andar algumas dezenas de quilômetros fotografando os mais de 150 estandes, produzir imagens interessantes de peças pouco chamativas, subir em lugares altos para conseguir ângulo decente para fotos de capa e ouvir um sem número de opiniões.

Gente pacas que corre muito ao ver um negro em cima de uma escada azul

Apesar do trampo a missão cumprida mais uma vez. Nesse tipo de evento, certas coisas nunca mudam.

1-Uma mulher bonita no estande sempre atrairá o homem que parece que nunca viu uma mulher na sua vida. Pedir pra tirar foto é coisa básica. Os gracejos que as moças ouvem são impublicáveis. Cantada de pedreiro soa como sinfonia de Vivaldi diante algumas propostas que as modelos ouvem.

2-A intenção de certas imagens é mostrar a feira bombando de gente. Usa-se uma escada para conseguir um ângulo que mostre o formigueiro de pessoas. É batata. Você vê 120 pessoas e diz “Vou ali fotografar”. Quando você chega no local, todo mundo vai embora como se tivessem visto um filhote de cruz credo copulando com a Nany People.

3-Nunca dá tempo para fazer uma boquinha nos estandes.

Por fim, esse ano algumas coisas diferentes pintaram.

1-Conheci um argentino gente boa (ao menos aparentemente).

2-Briguei feio com um americano que questionou porque eu estava a fotografar suas preciosas peças. Na verdade, pelo inglês batata na boca, parecia um alemão. Eu, com meu inglês de indiano, não quis put my Black tail beetwen my legs. Aqui é Curintia!

3-Tive meu momento contra regra Gilmar, carregando uma escada azul para conseguir a sonhada foto. Obrigado, Kátia.

4-Quase fui atropelado por uma empilhadeira, mas isso não vem ao caso.

Bem.

Eis algumas fotos do evento:

Caixa psicodélicaaaaaaaaaaa

Moçoila simpática que recebeu dezena de pedidos de casamento

Acerte o nome dos Estados e ganhe um rolê de empilhadeira

Eu não sou o Maguila, mas quero deixar um recado (aliás, o blog é meu e eu mando recado pra quem eu bem enteder). Um abraço pra equipe do Imam toda (sim, estou puxando o saco para ser contratado ano que vem).

Ronin e o povo do Imam

Anúncios

Autor: ronielfelipe

Jornalista e Fotógrafo

2 pensamentos sobre “Reinventando moda e mais uma vez Imano

  1. Trocadilhos e bom humor, adorei. Pena que postou poucas fotos, senti falta daquele olhar mais ousado para as fotos retrato das damas… e bene, bene… feiras são interessnates se puder se mais livres… outros ângulos e possibilidades… tô pensando em ir na feira do livro, mtas infos, cores e agitação…. rs…. parabéns…

  2. Falei para você por MSN, mas volto a falar aqui: a Mônica Ribeiro ficou mais bonita de Nina Simone que a própria.

    Bela foto, Roneiu!

    E sobre o argentino gente boa: Ele estava sendo legal porque aqui é minoria. Quero ser como ele seria no habitat natural dele 😉

    Hate you, fool.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s