El Marronzito

A incrível Laudelina Campos de Melo

7 Comentários


Esse mês, caros amiguinhos, é mês de Ronin nas bancas. A edição número 142 de Raça Brasil possui uma matéria de minha autoria. O título é “Sob o signo do inconformismo e da militância”. Aos que me conhecem, sabe que o texto fala de Laudelina de Campos Melo.

Mais conhecida como Vó Nina, a empregada doméstica mineira, nascida em Poços de Caldas, em 1904, teve uma história incrível. O que dizer de uma mulher negra que estudou até a terceira série do primário, e mesmo assim frequentou o congresso (não como faxineira), bateu de frente com grandes nomes da política como Juscelino Kubitschek e desafiou a elite racista campineira nos anos 5o? (Para quem não sabe, Campinas vivia uma espécie de Apartheid caipira, mas não pense no Nho Lau e sua espingarda de sal atacando gente de muita melanina. A coisa era brancos de um lado, negros de outro, o mais longe possível).

Além de ser o grande ícone da sindicalização da classe formadas pelas empregadas domésticas, ela lutou na Segunda Grande Guerra, atuou como uma espécie de espiã e infernizou a vida de vários políticos e figurões racistas. Por isso a comparação com Rosa Parks. A diferença é que a história da americana é conhecida, enquanto poucos brasileiros conhecem os feitos da simpática e espivitada mulher que ganhou fama nos jornais dos anos 60 com o título de “O terror das patroas”.

Enfim. A minha parte jornalista fica feliz por contar uma história que estava aprisionada em milhares de páginas amareladas e em modernas fitas de VHS. A minha parte negra torna-se ainda mais briosa de ser o que é.

Eis o link com uma prévia do trabalho. Leiam, pois até o final do ano o livro que conta de forma detalhada e profunda a história de Laudelina de Campos e Antônio Carlos Santos Silva estará disponível.

Agradecimentos especiais para a professora Elisabete Pinto, a autora da excelente tese de mestrado sobre a Dona Nina.

Paz, galera.

Eterna dona Nina, na Raça Brasil

Anúncios

Autor: ronielfelipe

Jornalista e Fotógrafo

7 pensamentos sobre “A incrível Laudelina Campos de Melo

  1. Ronin, essa é uma matéria muito importante para nós negros sabermos um pouco mais da nossa história e cultura.
    Ela nos mostra um outro lado, não muito conhecido, com pessoas que bravejaram ferozmente para estarmos aqui hoje, lutando para cada vez sermos reconhecidos, e aplaudidos por todos, por nossa garra e força, para crescermos cada vez mais.
    Pois a luta não pode parar!!!

  2. Ah e com certeza irei comprar o livro

  3. Quero ser breve.
    Eis mais uma excelente matéria cheia de inquietude jornalística do Roni.
    Referenciais de comportamento importados são fáceis de achar.
    Mas quando tem-se um referencial tão próximo como a Sra. Laudelina, que traz consigo temas e momentos que muitos querem apagar ou simular que não existiram, devemos agradecer por ter entre nós o Roni, que foi lá e deu aquela “cutucadinha” para nos lembrar que temos aqui tantas pessoas com tanto mérito do que qualquer outra.
    Parabéns Sra. Laudelina.
    Parabéns Roni.

  4. Roniel também é cultura!

    Acredita que eu nem sabia dessas coisas? Vou ser um fiasco de jornalista, se continuar assim! 😦 Hahaha…

    Belo texto no site. Adorei.

    Beijinhos!

  5. Oi, Rê. Na verdade quase ninguém sabe da história da dona Laudelina. A matéria vem pra contar uma história que não foi contada. Esse é o tal de jornalismo. Você vai longe. Beijo.

  6. Que lindos que são os meus lindos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Saudades!

  7. Ah! Quando o livro for publicado, não se esqueça de retirar do prefácio que sou profa. da “Pontrifícia”…rs.rs. Please!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s